1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Rating 2.93 (7 Votes)

Em janeiro de 1944, o Comandante seguiu com 32 homens-chave para Orlando na Flórida EUA, onde iriam fazer um período de treinamento de 60 horas nos caças Curtiss P-40 e adaptação das normas da US Army Air Force, na Escola de Tática Aérea. Em Março, Nero Moura embarcou com seus companheiros para Aguadulce, Panamá. O pessoal, que tinha vindo do Brasil, já o esperava naquela Base. Nessa ocasião, foi promovido ao posto de Tenente-Coronel Aviador.

Na Base de Aguadulce, o Grupo se constitui em uma unidade tática. Foi ali que nasceu o espírito de corpo do 1º Grupo de Caça. Pilotos e equipagens de apoio se entrosaram de tal modo que, já em abril, a Unidade passou a operar independentemente, tomando parte do complexo Sistema de Defesa Aérea da Zona do Canal do Panamá.

Terminado o treinamento, 110 horas de vôo nos caças Curtiss P-40 Flying Tiger e programas dedicados para os outros postos de trabalho, em Aguadulce, aquele que nasceu A 18 de dezembro de 1943 era quase adulto. Em junho, rumou para os Estados Unidos, onde na Base Aérea de Suffolk, Long lsland, NY, travou conhecimento com o Republic P-47-Thunderbolt, o mais moderno avião de caça da USAAF. O treinamento em Suffolk foi tão duro quanto o de Aguadulce. Concluído o curso, pilotos e equipagens de apoio estavam prontos para entrar em ação.

Era o grupo totalmente adulto agora, apenas, faltava-lhe experiência de guerra. Assim cresceu o 1º Grupo de Aviação de Caça, forte e sadio e, ao desembarcar no Porto de Livorno, Itália, a 06 de outubro de 1944, estava em condições de ser submetido à prova final, "o fogo do combate".