Sábado, 18 de Novembro de 2017
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Rating 5.00 (1 Vote)
Gerhard Wiebe

Resumo

Nome: Gerhard Wiebe
Patente: Fregattenkapitän (Turma de 1925)
Nascimento: 24/01/1907, Lautenburg
Falecimento: N/D
Obs: Afundou 9 navios totalizando 54.753t
1 navio danificado totalizando 9.687t

 

Histórico Profissional

evento

descrição

data / período

observações

patentes  

Fähnrich zur See  

n/d  

 

 

Oberfähnrich zur See  

n/d  

 

 

Leutnant zur See  

n/d  

 

 

Oberleutnant zur See  

n/d  

 

 

Kapitänleutnant  

n/d  

 

 

Korvettenkapitän  

n/d  

 

 

Fregattenkapitän  

01-Nov-1943  

 

condecorações  

-  

-  

 

navios comandados

U-516

10-Mar-42 à 23-Jun-43

Duas patrulhas (225 dias)

 

História

Gerhard Wiebe entrou para a Marinha Alemã (Reichsmarine) em 1925. Entre outubro de 1938 e junho de 1941, ele foi líder do grupo no Escritório de Testes de Torpedo. Em junho de 1941, ele se juntou a força de U-boat e começou a sua formação básica, com duração até Jan 1942. No período de janeiro a março de 1942 Gerhard Wiebe passou por um treinamento para comandante de U-boat e, em seguida, a familiarização com U-boat (Baubelehrung) na Deutsche Werft AG, Hamburgo.

Em 10 de março de 1942 Gerhard Wiebe comissionou o novo U-516, submarino Tipo IXC, em Hamburgo. Ele passou o verão treinando o barco e sua tripulação e, finalmente, em 15 de agosto, ele partiu em sua primeira patrulha de Kristiansand, na Noruega. Em duas patrulhas com o U-516 Wiebe iria afundar 9 navios com um total de 54.753 toneladas e danificar um outro navio de 9.687 toneladas.

Durante sua segunda patrulha, para a África do Sul, o U-516 informou em 10 de março de 1943 que tinha que se retirar do campo de batalha, porque o Comandante Wiebe, estava com "dores de estômago", e seu Imediato assumiu o comando temporário. Cerca de 10 dias depois, após ter afundado seu quarto navio na patrulha, a equipe de engenharia descobriu uma "corrosão severa" no casco de pressão próximo ao compartimento de baterias do barco e foi forçado a retornar para casa o mais rápido possível, chegando à França em 3 de maio

Gerhard Wiebe deixou o barco após a sua segunda patrulha em 23 de junho de 1943, em parte devido à sua doença e continuou servindo em vários cargos até o fim da guerra. Ele foi detido pelos Aliados após a guerra e não liberado até agosto 1947

 

fonte: uboat.net