Quarta, 22 de Novembro de 2017
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Rating 4.40 (31 Votes)

David Rosal Gabriel

David Rosal Gabriel
Resumo Biográfico
Nome de Guerra David
Patente/Registro Soldado de 2ª classe / B-482
Nascimento 04/10/1926, Recife (PE) - Brasil
Falecimento 08/09/2005, Rio de Janeiro (RJ) - Brasil
Função Suprimento Técnico
Promoções Em 04 Jan 45, promovido a Soldado de 1ª classe
Condecorações Campanha da Itália, Mérito Santos Dumont, Presidential Unit Citation (EUA), Marechal Mascarenhas de Moraes e Bartolomeu de Gusmão (post-mortem)
Treinamento Panamá, Suffolk e Itália
Família Casou-se em 1950 com a D. Neide de Barros Gabriel, teve 03 filhos: José Mauro (arquiteto e pai de 5 filhos - Fernando, Ângelo, Pedro, Alice e Paulo), Carlos Alberto (engenheiro civil e pai de 3 filhos - Gabriela, Renato e Vítor) e Luis Gustavo (engenheiro de telecomunicações, e pai de 2 filhos - David e Isabela). É ainda bisavô de 3 meninas (Júlia, Ana e Luiza).

História

Após regressar ao Brasil teve dois momentos marcantes ainda como soldado da FAB: foi condecorado pelo seu clube de coração, o Clube de Regatas do Flamengo, por ter sido um atleta do clube que esteve no front, e perdeu a mãe, ou seja, se viu aos 18 anos órfão de pai e mãe.

Pouco tempo depois pediu baixa da FAB e foi para Volta Redonda (RJ) trabalhar na recém-criada Companhia Siderúrgica Nacional aonde permaneceu trabalhando até se aposentar em 1967.Apesar de aposentado foi para o Rio de Janeiro trabalhar como Consultor na Área de Siderurgia, aonde atuou como autônomo em várias empresas destacando-se: Metalon, Noronha, Internacional de Engenharia e ENEFER.

Esteve a serviço na Martinica, Trinidad e Tobago, Inglaterra, Espanha, Polônia, Romênia e China desenvolvendo trabalhos de inspeção de material ferroviário e avaliação do parque tecnológico destes países.

Trabalhou na implantação da SIDERAMA, da COSIPA e na construção da ferrovia Norte-Sul e recentemente esteve em Brasília a pedido do Metrô de Brasília.

Chamado por alguns companheiros de "Memória Viva do Grupo", manteve ao longo destes anos todos um grande acervo de documentos sobre o 1" Grupo de Caça, inclusive alguns que a própria Aeronáutica requisitou para microfilmar. Em 2001 resolveu aceitar a idéia do filho mais novo e realizar este trabalho de divulgação da história da FAB na Segunda Guerra Mundial. Ultimamente trabalhava como Diretor do Museu, Biblioteca e Audiovisual da Associação dos Veteranos do Brasil no Rio de Janeiro (RJ).