Sábado, 18 de Novembro de 2017
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Rating 5.00 (1 Vote)

Imagem:Do-24.com

do 24att 7 20150218 1382649132

 

Rio de Janeiro, 05 de Março de 2006

Com direito a sobrevôo do Pão de Açucar escoltado pelos T-6 da Esquadrilha Oi, o Do-24ATT "Latina", único no mundo, se despediu do Rio de Janeiro após quase três semanas na cidade. Seu rumo foi Salvador (BA) onde passará uma noite, indo na manhã seguinte para uma escala técnica em Natal (RN). Na terça-feira (13/03) partem para Fernando de Noronha. Na madrugada de quarta-feira (15/03) decolará para vencer as 1.200 milhas de distância voando a 15.000 pés de altitude através do Atlântico até as ilhas Cabo Verde, um arquipélago a 300 milhas da costa ocidental africana. De Cabo Verde irá praticamente em linha reta até Dacar, capital do Senegal, quando finalmente descerá na África continental, última etapa da viagem antes da Europa.

 

72 horas cruciais

Desde sua chegada ao Rio em 22 de fevereiro, o cronograma do cmdt. Iren Dornier e sua equipe passou por algumas mudanças. Previsto para ficar na cidade até 1o de março, logo estendeu para 15 de março porém, compromissos de última hora na Espanha fizeram com que a viagem fosse antecipada e mais uma vez o prazo foi mexido, dessa vez para sábado último, dia 11.

Para a travessia do Atlântico, o Dornier recebeu um tanque extra com capacidade de 1.140 l que precisou ser construído num estaleiro em Niterói (RJ). Como sua entrega foi feita na sexta-feira (10/03), mesmo dia que a equipe terminava os ajustes dos motores, logo a idéia de partida no sábado ficou sob dúvida podendo ser adiada para domingo (12/03).

Durante toda a sexta-feira a equipe do cmdt. Dornier apoiada por técnicos dos Afonsos trabalhou quase sem parar. A única pausa do dia veio carregada de emoção e nostalgia quando o piloto vivo mais antigo da aviação comercial brasileira, cmte. Götz Georg Herzfeldt, com seus 85 anos fez questão de visitar o Museu Aeroespacial e conhecer de perto o cmdt. Iren e seu Do-24 modernizado.

 

Dos Afonsos para o Santos Dumont

A noite de sexta-feira se aproximava e o trabalho para deixar o "Latina" em ordem para a longa perna sobre o oceano continuava. Eram 9:00 da noite quando o "expediente" se encerrou. Parecia que tudo estava ok. Sábado pela manhã a indigesta surpresa de que um dos pneus estava vazio e a certeza que a decolagem só ocorreria mesmo no domingo.

As 10:50h da manhã de domingo o Do-24 partiu do Museu Aeroespacial no Campo dos Afonsos, zona oeste da cidade rumo ao aeroporto Santos Dumont, no centro. Tocou a cabeceira 20L as 11:05h após ter cruzado as duas pistas em direção à Niterói quando iniciou curva para pousou passando sobre a ponte Rio-Niterói.

 

Show de warbirds na despedida

Toda a tripulação permaneceu na pista enquanto a aeronave era reabastecida. A exceção foi o co-piloto Jim Eagles que compareceu a área adminstrativa para confirmar o plano de vôo. Numa feliz coincidência, três T-6 da Esquadrilha Oi pousaram próximo ao "Latina" e acabaram encaixando as escalas de vôo. Como o cmdt. Dornier gostaria de fazer um vôo de teste de quinze minutos de duração antes de proseguir viagem para Salvador, criou-se a oportunidade que todos esperavam. Foram quinze minutos de pura magia para todos que assistiram ao sobrevôo dos quatro aviões, primeiro pelo Pão de Açúcar seguindo pela paria de Copacabana, Niterói, cruzamento sobre o aeroporto nova curva próximo ao Pão de Açúcar, segunda passagem sobre Niterói e pouso para uma breve despedida. Foi sem dúvida um gran finale para um ilustre visitante.

imagem001 Outras imagens - Clique aqui para ver a fotogaleria deste artigo