Quarta, 22 de Novembro de 2017
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Rating 4.92 (12 Votes)
capa_opera

 

Foi realmente uma noite de gala para a família Senta a Pua! O Theatro Municipal do Rio de Janeiro recebeu os Veteranos do 1º Grupo de Caça, seus parentes e amigos, bem como convidados civis e militares, para a encenação da famosa Ópera do Danilo.

 

Esta história do Ten. Danilo Moura, recheada de passagens cheias de sagacidade, coragem e humor, foi encenada pela primeira vez em 1945, no Teatro Thunderbolt em Pisa, tendo como intérprete do Danilo, o então Ten Rui. Anualmente esta mesma ópera é encenada pelos pilotos da caça brasileira, no âmbito das unidades militares, numa justa homenagem a este feito heróico que houvesse sido ele realizado por piloto da USAAF certamente teria virado filme em Hollywood há muito tempo.

 

O espetáculo começou praticamente no horário e teve como apresentador o jornalista Armando Nogueira, que ao terminar trouxe o Brig Rui Moreira Lima para falar, como testemunha viva desta história, um pouco sobre a Ópera e sobre o Ten. Danilo.

 

Com o elenco composto basicamente por militares da caça brasileira, exceto por quatro atores convidados (Jean Bodin, Leo Colli, Fabio Fortes e Harold Pessoa), a história foi contada com extrema leveza e desenvoltura e teve a fina regência da Maestrina Elena Herrera que soube tirar belas interpretações da competente banda da BASC e da orquestra de cordas do Theatro Municipal. Nos vocais o Coral Shalom e a Soprano Selma Consuelo Pereira de Lima, interpretaram de forma impecável a complexa letra da ópera, que mistura o italiano, o português e uma língua mista inventada pelo Ten. Danilo.

 

Após o encerramento da ópera, os atores Jean Bodin e Leo Colli apresentaram ao público os Veteranos pilotos que estão vivos e puderam comparecer ao evento: Rui, Meira, Rocha e Miranda Corrêa, e citaram o Pessoa Ramos e o Perdigão, autores da ópera que já estão lá com o Brig Nero Moura voando em outros céus. E como não poderia deixar de ser o Brig Rui puxou um sonoro Adelphi no que foi acompanhado por todo o teatro. Houve ainda o canto do Hino da Aviação de Caça, o Carnaval em Veneza, e a Canção do Aviador.

 

Apesar de haver levado 62 anos para que finalmente o público em geral pudesse vir a conhecer este espetáculo, valeu a pena! Fruto de uma iniciativa do atual Comandante do 1º GAvCa, Ten Cel Oliveira, e do Diretor João Barone responsável por dar à Ópera uma fantástica roupagem teatral, a ópera prendeu a atenção do espectador do começo ao fim e estava tão boa que passou rápido demais e deixou na platéia aquele gostinho de "quero mais".

 

Nós do Sentando a Pua! ficamos muito orgulhosos de poder ter recebido o convite do Ten Cel Oliveira para ajuda-lo nesta empreitada e de ver quão grandioso e belo ficou o espetáculo. Parabéns a todos os que participaram da realização deste evento e um especial agradecimento a todos que apoiaram e patrocinaram a Ópera do Danilo, pois ajudaram a preservar a história destes jovens rapazes que não vacilaram em atender o chamado para a guerra e fizeram o nome do Brasil nos campos de batalha da Europa.
 
SENTA A PUA! Brasil!

imagem001 Outras imagens - Clique aqui para ver a fotogaleria deste artigo