Sábado, 18 de Novembro de 2017
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Rating 4.85 (13 Votes)
funeral rocha 1 20150218 2042775106
O Cmte Rocha na BASC tendo ao fundo o P-47 Thunderbolt. Crédito: Mateus Rocha


São Paulo, 01 ABR 2008

Hoje o destino nos pregou uma peça, gostaríamos de pensar que era um pesado "primeiro de abril", mas não era. A notícia que não queríamos receber chegou: "O Comandante Rocha nos deixou". E deixou um imenso vazio, deixou uma grande saudade, nos deixou com um aperto no coração .

Aqueles que tiveram o prazer de conviver com ele, puderam desfrutar de seu bom papo, de sua gentileza, de seu caráter, de sua integridade e principalmente de sua bondade e de sua doçura.

Hoje tem festa no céu! Lá, seus companheiros do Grupo de Caça o receberam de braços abertos, e como ele gostava de uma boa música, devem te-lo recebido com muita cantoria. O Perdigão, o Pessoa Ramos, o Tormin e o Coelho certamente o chamaram para juntos cantarem a plenos pulmões a Ópera do Danilo e depois um Carnaval em Veneza .

O Cemitério do Morumby foi o cenário ideal para a última homenagem a este grande herói. Num jardim com muito verde e sereno como era o Cmte. Rocha, sua esposa D. Lélia, suas duas filhas, seus netos, além de amigos, parentes e militares, deram o seu útlimo adeus ao bravo guerreiro. Na capela onde o corpo era velado, o Grupo de Caça colocou ao lado do caixão o estandarte do Grupo e na frente do altar a tampa do capô do P-47 com a bolacha do Senta a Pua!

Dois capelães militares realizaram uma pequena cerimônia religiosa e pediram ao Brig. Rui Moreira Lima para falar em nome do Grupo de Caça. O Brigadeiro Rui falou sobre seu companheiro da Campanha da Itália e contou alguns "causos" pitorescos sobre situações vividas na Itália, amenizando assim o ambiente de tristeza que tomava conta da capela. Ele entregou à viúva, D. Lélia, um perfil do P-47 B-5 assinado pelos Brig. Rui, Meira e Lauro Ney e por todos os pilotos da BASC que estiveram no funeral. No final da cerimônia, o Brig. Rui pediu aos presentes que o acompanhassem num ADELPHI e depois entoassem o Carnaval em Veneza.

O corpo foi então transportado por miltares da BASC até o jazigo, onde a Guarda de Honra do IV COMAR realizou uma salva de tiros. O caixão desceu a sepultura ao som do toque de silêncio enquanto o Brig. Rui, acompanhado pelo Brig. Scheer, entregava à D. Lélia a Bandeira do Brasil.

Descanse em paz nosso guerreiro!!! ADELPHI!!!!

imagem001 Outras imagens - Clique aqui para ver a fotogaleria deste artigo

1ª parte da entrevista concedida ao Programa Voar em 19 DEZ 2004



2ª parte da entrevista concedida ao Programa Voar em 19 DEZ 2004


3ª parte da entrevista concedida ao Programa Voar em 26 DEZ 2004


4ª parte da entrevista concedida ao Programa Voar em 26 DEZ 2004