Quarta, 22 de Novembro de 2017
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Rating 4.88 (17 Votes)

O Brasil na Batalha do Atlântico. Imagem: BSB Cinema14SET2012 - Contando com a presença do Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Julio Soares de MOURA NETO, e outras autoridades civis e militares, foi lançado no Rio de Janeiro, na Escola de Guerra Naval, o terceiro documentário da BSB Cinema sobre a participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial: O Brasil na Batalha do Atlântico.

Neste documentário, o Diretor Erik de Castro, resgata depoimentos emocionados de Veteranos das Marinhas Mercante e de Guerra, e de sobreviventes dos naufrágios impostos pelos submarinos do Eixo,.fechando assim a trilogia da atuação das nossas Forças Armadas na Segunda Guerra..

Com um estilo bem próximo àquele encontrado no Senta a Pua, os 120 minutos de projeção passam sem que o espectador perceba. A dupla Julio Zartos (animação) e Eugênio Matos (trilha sonora) também assina este belíssimo documentário que retrata, com muita felicidade, a atuação destes homens que certamente são os mais esquecidos dentre aqueles que participaram do maior conflito do século XX.

"Durante a Batalha do Atlântico, o Brasil escoltou 3.164 navios mercantes em 575 comboios, contudo, no decorrer do conflito, foram afundados 3 navios de guerra e 30 navios mercantes, nos quais faleceram 1.927 pessoas, sendo 469 militares da Marinha, 956 tripulantes dos navios mercantes e 502 passageiros. " (Divulgação BSB Cinema)

Biografia e Filmografia do Diretor
Erik de Castro é cineasta e sócio-diretor da BSB Cinema Produções. Graduou-se em Cinema pelo Los Angeles City College (LACC) e fez especialização em direção de atores na Escola Internacional de Cinema e Televisão de San Antonio de los Baños, em Cuba. Atuou como correspondente internacional do jornal Correio Braziliense nos EUA e criou e foi co-autor da coluna 'Cinefoco' (Revista Foco). Produziu, co-escreveu e co-dirigiu o média-metragem "Razão Para Crer" (1996) - 'Menção por Excelência Criativa' no 30º Festival de Filme e Vídeo dos Estados Unidos. Em 2001 lançou seu primeiro longa-metragem, o documentário "Senta a Pua!" ('Menção por Excelência Criativa' no 33º Festival de Filme e Vídeo dos Estados Unidos; Troféu 'Coppa Festival del Cinema di Salerno' - Itália; Troféu 'Boto de Ouro' - Melhor Filme, Júris Oficial e Popular - 1º Festival de Cine-Vídeo da Amazônia; e Troféu 'Estrela do Mar' – Melhor Filme e Melhor Montagem - 12º Festival de Cinema de Natal). Produziu "A Cobra Fumou" (2003), de Vinícius Reis. Em 2010, lançou "Federal", seu longa de estréia na ficção (Melhor Thriller e Melhor Ator - Michael Madsen - no New York International Independent Film Festival – 2011).

 

Produção: Keilla Pinheiro e Erik de Castro | Produção Executiva:Heber Trigueiro e Solange de Barros | Roteiro:Marcio Bokel e Erik de Castro |Fotografia:Cezar Moraes, ABC | Montagem:William Araújo e Heber Trigueiro | Som:Juarez Dagoberto e Wilsinho Andrade | Animação:Júlio Zartos e William Araújo | Música Original:Eugênio Matos.

[Ano de produção 2012 | Duração 82 minutos | Som Estéreo | Classificação indicativa Livre].

imagem001Clique aqui para ver o álbum de fotos do evento