Quinta, 23 de Novembro de 2017
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Rating 5.00 (1 Vote)
T-6 em tres vistas
imagem001galeria do AT-6

 

 

Ficha Técnica

Fabricante North American Aviation
Modelo AT-6 Texan
Ano Entrada Serviço
Produzidos mais de 17.000
Motor Um Pratt & Whitney R-1340-AN-1 radial à pistão de 550 hp
Envergadura 12,80 m
Comprimento 8,99 m
Altura 3,58 m
Área da Asa 23,57 m²
Peso Vazio 1.886 kg
Peso Máximo 2.400 kg
Tripulação 2
Armamento Nenhum, apesar de em alguns países ter sido adaptado como avião de ataque ao solo.
Velocidade Máxima 330 km/h
Velocidade Cruzeiro 274 km/h
Teto 6.555 m
Alcance 1.207 km

 

História

O North American T-6 Texan ficou conhecido como "fazedor de pilotos" tamanha sua importância como avião de treinamento para pilotos de combate. Seu projeto originou-se do protótipo NA-16 de 1935, um monoplano de asa baixa do tipo cantilever. Os primeiros modelos diferiram pouco das versões posteriores como o AT-6A (1.847 produzidos) e que sofreu uma mudança nos tanques ou o AT-6D (4.388 produzidos) e o AT-6F (956 produzidos)os quais tiveram suas estruturas reforçadas e tornado-as mais leves graças ao uso de liga de metais.

Na U.S. Navy (marinha de guerra americana), recebeu a designação de SNJ. A Grã-Bretanha também se interessou logo pelo avião e, em 1938, encomendou 200, que foram rebatizados de Harvard Mk I e engajados no treinamento de pilotos no Sul da Rodésia (atual Zimbabwe, África) sob o nome de Commonwealth Air Training Program. Mais de 5.000 Mk I foram produzidos. Em 1944 o projeto do AT-6D foi adotado pela RAF (Royal Air Force) e denominado de Harvard MK III.

Após a Guerra, em 1946, a Canadian Car and Foundry Company desenvolveu o Harvard Mk IV seguindo as especificações do T-6G, versão que recebeu modificações mais expressivas como tanque de combustível maior, melhoria na disposição da cabine de comando e bequilha traseira dirigível. Durante a Guerra da Coréia (1950 - 1953) a USAF (Força Aérea dos EUA) e a U.S. Navy empregaram um modelo chamado LT-6G para obeservação no campo de batalha.

Apesar de ter sido retirado de serviço das Forças Armadas dos EUA no fim dos 1950s, continuou sendo intensivamente empregado em Força Aéreas por todo o mundo, tais como Brasil, China e Venezuela.


fontes: Warbird Alley e Daves Warbirds