Domingo, 19 de Novembro de 2017
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Rating 0.00 (0 Votes)
B-24 em três vistas
imagem001 galeria do B-24

 

 

Ficha Técnica

Fabricante Consolidated Aircraft Corporation
Modelo B-24 Liberator
Ano Entrada Serviço 1942
Produzidos mais de 18.000
Motor Quatro Pratt & Whitney R-1830-65 radiais à pistão de 1.200 hp cada
Envergadura 33,53 m
Comprimento 20,47 m
Altura 5,49 m
Área da Asa 97,36 m²
Peso Vazio 20.976 kg
Peso Máximo 24.260 kg
Tripulação 10
Armamento Dez metralhadoras Browning .50 e mais 4.777 kg de bombas
Velocidade Máxima 467 km/h
Velocidade Cruzeiro 346 km/h
Teto 8.530 m
Alcance 3.380 km

 

História

O Projeto do Liberator nasceu de uma requisição do USAAC (United States Army Air Corps) para um novo bombardeiro que superasse em desempenho o Boeing B-17. Rapidamente a Consolidated Aircraft respondeu a proposta com o projeto Consolidated Modelo 32, que acabaria vencendo a concorrência em 29 de dezembro de 1939.

Um pouco menor que o B-17, o B-24 era equipado com super compressores para aumentar o desempenho dos seus quatro motores e ainda possuia um porão para acomodar as bombas maior que o de seu rival da Boeing.

O B-24 foi utilizado pelo USAAC bem como pela U.S. Navy (a marinha de guerra americana), recebendo a designação de PB4Y-1 e também na Royal Air Force (força aérea britânica), onde ficou conhecido apenas por Liberator. A RAF ainda dispunha de uma versão para transporte denominada C-87, sendo que um desses aviões servia ao próprio Primeiro Ministro Winston Churchill.

Até ser aposentado pela USAF (United States Air Force, a força aérea americana) em 1953, diversas versões foram produzidas chegando ao modelo M, porém, pouco diferenciavam uma das outras. A excessão ficou por conta do PB4Y-2 Privateer onde a característica cauda dupla foi mudada para uma simples.

Além de ter sido amplamente usado como bombardeiro pesado, o B-24 também prestou serviços avião de reconhecimento fotográfico, colocação de minas aquáticas e até uma versão para reabastecimento de B-29 que operavam na China.

Após a guerra, a Convair tentou criar uma versão civil combinando algumas partes do B-24 com o PB4Y-2 Privateer e acrescentando uma nova fuselagem, porém o Modelo 39, como foi chamado, não obteve sucesso comercial e apenas um protótipo foi construido.


fontes: Warbird Alley, Naval History Flixco
e o livro "Story of The Bomber 1914 - 1945, The"; por Bryan Cooper, Octopus Books Limited, 1974 - ISBN 0 7064 0410 6