Quarta, 22 de Novembro de 2017
1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 Rating 0.00 (0 Votes)
C-47 em tres vistas
 imagem001galeria do C-47

 

 

Ficha Técnica

Fabricante Douglas Aircraft Company
Modelo C-47 Skytrain
Ano Entrada Serviço 1941
Produzidos mais de 13.000
Motor Dois Pratt & Whitney R-1830-S1C3G Twin Wasp radiais a pistão de 1.200 hp cada.
Envergadura 29,11 m
Comprimento 19,43 m
Altura 5,18 m
Área da Asa 91,69 m²
Peso Vazio 7.650 kg
Peso Máximo 16.793 kg
Tripulação 3
Armamento Nenhum
Velocidade Máxima 370 km/h
Velocidade Cruzeiro 257 km/h
Teto 7.315 m
Alcance 2.575 km

 

História

A carreira militar da série DC da Douglas começou em 1936 quando o Corpo Aéreo do Exército encomendou um par de DC-2 sob a designação de C-32. A seguir foram contratados 18 DC-2 na configuração C-33 cargueira e 2 na configuração C-34 de transporte de pessoal. Então, em 1937, o Exército encomendou um avião construído segundo suas necessidades. Era um projeto híbrido que combinava a fuselagem do DC-2 com a cauda do DC-3. Este foi um protótipo único chamado C-38 que levou à produção de 35 aparelhos na versão C-39. O C-39 foi o primeiro esforço real do Exército para estabelecer sua capacidade de transporte.

Em 1941 o antigo Corpo Aéreo se transformou na Força Aérea do Exército e escolheu uma versão modificada do DC-3 - o C-47 Skytrain - para tornar-se o seu avião de transporte padrão. O piso reforçado da fuselagem e o acréscimo de uma grande porta de carga foram as únicas alterações principais. Outras modificações incluíam a instalação de ganchos de carga na seção central da asa e a remoção do cone da cauda para montar um gancho para transportar planadores.

Como um avião de suprimentos, o C-47 podia carregar até 2.700 kg de carga. Ele podia também carregar um jeep totalmente equipado ou um canhão de 37 mm. Como transporte de tropas, ele carregava 28 soldados totalmente equipados para combate. Como transporte médico, ele podia acomodar 14 pacientes deitados e 3 enfermeiras. Sete versões básicas foram construídas, e a aeronave recebeu pelo menos 22 designações.

Cada divisão das forças armadas dos EUA e todos os principais aliados o voaram. A versão da Marinha americana era o R4D. Os ingleses e australianos o chamaram de Dakota (um bem-bolado acrônimo para Douglas Aircraft COmpany Transport Aircraft). A aeronave operou em todos os continentes do mundo e participou em todas as grandes batalhas. Ao final da 2ª Guerra, mais de 10.000 unidades haviam sido construídas.

Os C-47 permaneceram em serviço militar muito tempo depois da 2ª Guerra ter acabado. Ele desempenhou um papel fundamental no transporte de passageiros de Berlim em 1948 e participou em combate nas guerras da Coréia e Vietnã.


fonte: The Boeing Company e Warbird Alley